"Estou tendo mais um daqueles devaneios que não me deixam pregar os olhos, que no dia seguinte, a me ver no espelho verei mais olheiras do que no dia anterior. Eu fico olhando para esta folha de papel por horas querendo escrever algo produtivo, mas, só consigo imaginar o quão patético esta cena deve estar; um garoto escutando músicas de uma trilha sonora de um filme que assistiu semana passada, olhando para uma folha de papel e pensando o saco de merda que o mundo é pronto para se rasgar. Sabe estou cansado de tudo, de certas pessoas, rotinas, de bocas diferentes dizendo as mesmas palavras, estou cansado do vazio que sinto dentro de mim e da saudade que tenho do que havia neste vácuo espaço. Tenho medo do homem que eu vou ser, porque a cada capítulo em minha vida, existe uma pessoa que passa sobre ás páginas e leva com si uma palavra boa que há, e com certo tempo se continuar assim, eu não serei nada mais do que um livro vazio."
Devaneios.